Adeus procrastinação: O amanhã é aqui e agora!

Siga nossas redes sociais

Procrastinação, estou pensando sobre isso. A gente tem mania de deixar para amanhã o que pode fazer hoje, mas por quê? O amanhã é aqui e agora!

amanhã
 

A procrastinação

Você procrastina? Está com tudo em dia? Todas suas tarefas no trabalho estão prontas? Já fez aquela visita que está devendo? Ligou para aquela pessoa que você disse que iria ligar? Pagou aquela conta que há dias está em cima da mesa? Preparou o jantar que está devendo aos amigos? Já começou aquele projeto novo no trabalho?
 
Muitas perguntas e poucas respostas? A vida é assim mesmo, vamos colocando muitas coisas na frente de outras e, às vezes falta vontade ou coragem  para fazer o que deve ser feito.
  

procrastinação

A gente se acostuma a procrastinar. Volta e meia deixamos aquela dieta para segunda-feira, empurramos com a barriga aquele relacionamento que está horrível, não jogamos as coisas que não precisamos fora ou não doamos para quem necessita, não organizamos o guarda-roupa, enfim, nos acostumamos a ser acostumados.

Estamos sempre deixando as coisas para  depois, principalmente as tarefas que consideramos mais chatas, difíceis e que podem causar mais desconforto na gente.
 
E adiar ações é procrastinar. O que traz inúmeras consequências negativas como a culpa, vergonha em relação aos outros, estresse, sentimento de improdutividade, sentimento de incapacidade, ansiedade, baixa autoestima e por aí vai.
 
Mas a questão é, por que fazemos isso conosco? 

A procrastinação é um comportamento relativamente comum dos seres humanos, mas como tudo, em excesso traz prejuízos pessoais e profissionais.

A arte de procrastinar

Imagine a situação, você tem que entregar um relatório para seu gerente até o fim do dia, já sabia disso há uma semana, chega no trabalho liga o computador para começar e enquanto isso vai buscar um café, ao se sentar e colocar a xícara em sua mesa, derruba o café.

Limpa a sujeira do café e depois confere seus emails. Puxa vida! Começa a responder os seus emails, mas não sem antes conferir as notificações de mensagem em seu celular, em seguida, dá uma olhadinha em suas rede sociais, vai ao banheiro, toma mais um café, conversa com colega do lado e de repente, metade do dia se foi.

É hora de almoçar e você nem começou o bendito relatório. Chega do almoço e decide responder mais emails, vai que tem alguma coisa importante? Está com sono, bebe mais café, conversa com os outros colegas, lembra que tem uma reunião marcada e quando percebe o dia acabou. Você nem começou o relatório.

Seu gerente cobra, você não sabe o que dizer, dá uma desculpa qualquer para ele e para si mesmo. Depois vem o sentimento de culpa, vergonha, ansiedade e estresse. Afinal, terá que ficar depois do horário para fazer o tal do relatório. Isso quando você não deixa para amanhã.

Quem nunca? Acontece mesmo. Mas quando é recorrente, se torna um problema, um vício.

Por que procrastinamos?

Estudos realizados pela Universidade do Colorado apontam que a procrastinação e a impulsividade podem ter influências genéticas.

Isso porque,  há milhares de anos o ser humano não tinha preocupações com o futuro e sim com o que teria que caçar e comer no dia.  Acostumados a agir por impulso acabamos damos mais valor ao que é urgente do que ao que é prioridade.

Outro fator que contribui para procrastinarmos é o significado da tarefa para  nós, se gostamos de algo tendemos a realizar tarefas relacionadas a isso com maior facilidade, por exemplo, ir ao show de uma banda que você gosta, ler assistir ou um filme com aquele ator que admira.

No entanto, quando temos que realizar alguma tarefa que consideramos mais complexa ou desagradável, acabamos postergando. Afinal, nosso cérebro que ter sempre um benefício imediato.

Não é possível fazer coisas fáceis e divertidas o tempo todo

O grande problema dos procrastinadores de carteirinha é que eles se viciam no benefício imediato para o cérebro. Acabam sendo controlados por isso. Até que a procrastinação se torna um hábito. 

O que faz com que a aquela sensação de benefício e prazer não perdure, afinal, quem procrastina acaba sempre se sentindo culpado, devedor de alguma coisa e quanto mais o prazo se aproxima, maior a ansiedade. É muito fácil cair nessa armadilha.

É como alguém que sabe que precisa estudar para a prova daqui uma semana, mas vai assistir seriados, jogar vídeo game e de repente chega o dia da prova e começa aquele pavor por não ter estudado o suficiente.

O impressionante, é que alguns procrastinados conseguem no último momento, ter energia e entregar o que precisam, porém a qualidade dessa entrega pode ser bastante inferior.

Os que não conseguem entregar nada, entram num “looping” de ansiedade e culpa que pode ser devastador em seus relacionamentos pessoais e profissionais. Acabam com a possibilidade dos momentos de prazer.

O efeito da procrastinação no corpo

A pessoa que tem o hábito de procrastinar, acaba sofrendo os efeitos na saúde. O fato de estar constantemente preocupado, ansioso e culpado, acaba gerando um estresse muito grande.

O sistema imunológico acaba sentindo um forte impacto e faz com que o indivíduo fique doente com maior facilidade, tenha mais crises de dores de cabeça, resfriados e problemas gastrointestinais.

Outra fato comum de acordo com o estudo da Universidade do Colorado, é que os procrastinadores, acabam adiando a prática de atividades físicas e alimentação saudável.  Portanto, podendo gerar fatores de risco para a saúde no futuro.

Realizamos tudo o que planejamos?

Você fez um planejamento de ano novo, ou promessas? De tudo que queria o que realizou até agora?

Está cumprindo tudo o que idealizou para si mesmo? Espero que sim!

Mas caso contrário, você pode estar superestimando sua força de vontade. Ela é fundamental, claro,mas não pode ser a única fonte de motivação para realizar o que precisa e deseja.

É preciso utilizar outros meios que não sabotem a sua motivação. Tente treinar a sua mente, para que ela se acostume a não procrastinar. No começo vai parecer mais complicado, mas depois vai se tornar cada vez mais fácil.

Um a leitura que gosto de recomendar para casos de mudanças de hábitos é Poder do hábito, do Charles Duhigg, ele tem ótimos exemplos de como superar os maus hábitos e nos apresenta formas de substituí-los por melhores.

Algumas dicas para parar de procrastinar:

1. Tenha uma agenda

Existem diversos tipos de agenda, online(como o Google Calendar), papel, cadernos, seja qual for a sua escolha, fique atento aos compromissos e reuniões para administrar seu tempo.

2. Levante imediatamente ao tocar do despertador

Ao utilizar a função soneca, você já começa o dia procrastinando. Evite. 

3. Peça ajuda

Não tenha vergonha de pedir ajuda quando precisar.  Se uma tarefa está complexa e não consegue realizar, procure alguém que possa ajudá-lo a encontrar uma solução.

4. Tenha um plano de ação de suas tarefas

Planeje suas atividades, determine prazos, prioridades e monitore pelo menos uma vez ao dia. Coloque as prioridades no topo da sua lista.

Existem alguns gerenciadores de tarefa que pode ajudar como o Trello, Podio e Evernote, por exemplo.

5. Não se cobre tanto

A autocobrança e o perfeccionismo, podem fazer com que você perca muito na realização das tarefas e também o foco, por estar preocupado com os mínimos detalhes.

 6. Evite as distrações

Descubra qual é o seu ladrão de atenção, se for o celular desligue as notificações, se for as redes sociais evite a tentação de acessá-la e por aí vai. Um método que gosto de utilizar quando vem o bloqueio criativo é o Pomodoro, em que você foca 25 minutos e para 5 para descansar. 

Eu gosto de utilizar o aplicativo Time Doser para marcar o tempo.

7. Tenha horário específicos para verificar emails

Evite abrir seu email a todo momento, tenha horários específicos para verificá-los e responda logo os mais urgentes.

Se utilizar o Gmail, experimente o Inbox, que te ajuda a planejar a hora de responder cada email e a data em que voltarão para sua caixa de entrada.

8. Comece!

Comece logo uma tarefa que precisa entregar, mesmo que seja a mais difícil e demore a terminar. Começar é o início de toda ação. Quando se der conta já terá terminado.

Espero que agora consiga diminuir o hábito da procrastinação! Aproveite para dividir esse artigo com aqueles amigos que também desejam eliminá-la! Compartilhe em suas redes sociais!

Siga nossas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do Blog? Compartilhe :)

mautic is open source marketing automation
Pular para a barra de ferramentas